Seja um revendedor

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Conheça o DVD do Dr. Russell Shedd


DVD - O MUNDO, A CARNE E A IGREJA - Dr. Russell Shedd







Descrição do DVD:

Viver separado para Deus é o ideal de todo cristão sincero: “Falo como homem, pela fraqueza da vossa carne; pois que, assim como apresentastes os vossos membros para servirem à imundícia, e à maldade para maldade, assim apresentai agora os vossos membros para servirem à justiça para santificação” (Rm 6:19). Mas como vencer os inimigos naturais dessa luta que travamos diariamente contra a carne, o mundo e o diabo?Nesse estudo podemos aprender um pouco sobre uma vida de vitória!

Valor: 25,00 - já incluso o frete
Grátis O livreto Ferramentas - 100 Respostas Bíblicas para a Nova Era

Caso se interesse pelo produto faça um depósito no Banco do Brasil:
AG. 3279-4
C.C. 8.634-7
José Roberto Fontalva
Envie o comprovante com seu endereço para robertofontalva@ig.com.br, após confirmação do depósito enviarei o dvd para o seu endereço. 
Envio garantido!


Conheça o DVD - O TRIUNFO DA IGREJA - Jamierson Oliveira


DVD - O TRIUNFO DA IGREJA - Jamierson Oliveira








Descrição do DVD:

O apóstolo Paulo, escrevendo à igreja em Corinto, afirma profeticamente “Graças, porém, a Deus, que, em Cristo, sempre nos conduz em TRIUNFO...” (2Co 2:14).
Como entender esse texto bíblico diante de tantos problemas e desafios que a igreja cristã vive nos dias atuais? 
Como você verá nessa mensagem inspiradora, podemos crer nessa promessa, até aquele grande dia quando teremos terminado a carreira aqui e estivermos para sempre com o Senhor (Ap 7:9)

Valor: 25,00 - já incluso o frete
Grátis O livreto Ferramentas - 100 Respostas Bíblicas para a Nova Era

Caso se interesse pelo produto faça um depósito no Banco do Brasil:
AG. 3279-4
C.C. 8.634-7
José Roberto Fontalva
Envie o comprovante com seu endereço para robertofontalva@ig.com.br, após confirmação do depósito enviarei o dvd para o seu endereço.


quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Exaltar e se Humilhar


"...qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado." Lucas 18:14

A discurso que mais tenho ouvido é que nós devemos nos amar mais, ter a nossa auto-estima elevada, como podemos amar o nosso próximo se não amarmos a nós mesmos? Estas colocações que são feitas até mesmo em cima dos púlpitos não é uma pregação correta e muito menos bíblica. Não encontramos Jesus em nenhum momento do seu ministério proferindo tal ensino, pelo contrário encontramos Jesus dizendo que nós devemos nos humilhar e não se exaltar.
Se nos exaltarmos seremos humilhados, mas se nos humilharmos seremos exaltados, isso não é para qualquer um, pois a nossa tendencia natural e pecaminosa é nos exaltarmos, contrariando assim passagens de Jesus como : "... Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me." Lc. 9:23.
A auto-estima aqui é muito diferente do que esta sendo pregada nos nossos encontros, seminários, conferencias, cultos, na realidade devemos ter a estima correta de quem somos e quem nós devemos ser - Quem somos? somos egocêntricos, onde tudo deve girar em torno de nós e isso não tem nada a ver com se valorizar - Quem devemos ser? devemos ser humildes e negar a nossa própria vontade para que a vontade de Cristo esteja em nós.
Humilhar vai contra a nossa vontade, mas esse é o caminho que devemos andar, portanto devemos orar ao Senhor pedindo graça para que nos portemos segundo a sua palavra e não nosso Ego.
Ajude-nos Senhor a sermos servos que se humilha na sua presença em nome de Jesus - amém.




domingo, 7 de outubro de 2012

Aprendendo a Evangelização Frutífera e Resgatadora


A igreja brasileira tem crescido, mas a qualidade deste crescimento tem deixado a desejar. Muitas igrejas tem se preocupado com o crescimento sem a qualidade necessária para se tornar crentes maduros e experimentados na fé. No dia  04 de Outubro realizamos o treinamento "Evangelização Total" com parceria da Fundação Bençãos do Senhor, que prepara a igreja para a evangelização bíblica e continuada, ou seja a evangelização discipuladora com uma média de 50 alunos.
Este crescimento sem estrutura tem gerado muitos desviados da fé e podemos dizer que a igreja que mais cresce é a dos afastados da fé e precisamos tomar atitudes para mudar esta situação.
Também na Fundação Bençãos do Senhor no dia 05 de Outubro realizamos o Seminário Reconquista, com o propósito de aprender estratégias para trazer os desviados de novo a Cristo e consequentemente a Igreja.

Aqueles que perderam pode participar do Treinamento Evangelização Total no dia 18 de Outubro  e no dia 19 de Outubro do Seminário Reconquista na OMEB - Centro do RJ. Para maiores informações e fazer sua inscrição ligue no Tel. 011-4428-3228 ou 0800 121911 - e-mail: robertofontalva@evangelizabrasil.com.



terça-feira, 25 de setembro de 2012

Relatório da Viagem Missionária aos Ribeirinhos - AM

Dedico este vídeo aos irmãos e colaboradores da Missão MIBRAFÉ e também a todos que oraram por nós nesta empreitada as comunidades que se encontram as margens do Rio Amazonas. Foram dias de grandes desafios, mas fomos ricamente abençoados. Muitas pessoas foram alcançadas através do evangelho do Senhor Jesus, muitas sem acesso a Palavra de Deus, mas sedentas por conhecer a Cristo. Presenciamos muitas vidas transformadas pelo poder do evangelho puro e simples. Jesus mandou sua igreja IR até os confins da terra, mas em vez disso muitas optaram em desobedecer este mandamento. Oremos ao Senhor da Seara que mande mais trabalhadores e os que ele já enviou desocupem as suas mãos para colher as vidas que estão prontas para serem ceifadas. Obrigado pelo apoio, oração, contribuição, você faz parte da Igreja de Cristo - Deus os abençoem!!! 

segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Evitando os Ais de Jesus - Não entra e nem deixa ninguém entrar




“Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque fechais o reino dos céus diante dos homens; pois vós não entrais, nem deixais entrar os que estão entrandoMat. 23:13

Jesus repreende os fariseus, escribas e entendidos da sua época de hipócritas, porque sabia que sua liderança era totalmente falha, além de não entrar no reino de Deus estavam impedindo o povo de entrar. A aparência deles era de piedade, santidade e isso com certeza iludia o povo, desta maneira o povo era enganado facilmente por eles, aqui podemos aplicar o ditado popular que diz: “quem vê cara, não vê coração”, mas Jesus via alem da aparência, ele conhecia o coração por isso com toda a autoridade os recrimina.

Uma das principais funções da liderança na igreja é preparar as pessoas para desenvolverem seus dons e ajuda-las a manterem focadas em Cristo prosseguindo para o alvo, a eternidade ao lado do autor e consumador da nossa fé, Cristo Jesus.

A liderança deve possuir o conhecimento, habilidades e direcionamento de Deus para conduzir o povo através de uma liderança que não visa seus próprios interesses, mas o interesse do reino de Deus.

O líder deve fazer tudo que esta ao seu alcance para que seus liderados estejam na direção certa, para isso se empenha em cumprir seu papel de mentor, se necessário for dá sua vida para protegê-los de qualquer mal que possa feri-los como rebanho de Cristo. Ele não é o dono do rebanho, mas foi designado para cuidar como se fosse dele, ou melhor, precisará dar conta depois ao dono do rebanho a respeito das ovelhas que foi coloca em suas mãos.

O líder esta em evidencia e isso trás alguns perigos que deve ser evitado:

1 - Ele aparece mais que seus liderados – se ele esta aparecendo muito é possível que esteja centralizando tudo em si, deve evitar isso, quanto menos aparecer e mais seus liderados serem vistos, melhor será a sua liderança;

2 - Cada um prestará contas diante de Deus, então cada um será responsável por si – este é o tipo de pensamente que faz com que muitos lideres lavem as mãos e não se importem com seus liderados. Cada liderado deve ser acompanhado e ajudado nas suas necessidades para que possam desenvolver seus dons de maneira que glorifiquem a Deus, portanto é papel também do líder um mentoriamento individualizado.

A responsabilidade recai sobre o líder, e para evitar os Ais de Cristo é necessário fazer uma avaliação da nossa vida com Deus - entraremos no reino dos céus e também estamos levando outros conosco?

Saiamos da teoria bíblica e venhamos para a prática da palavra de Deus, isto nos conduzirá a presença de Deus e levaremos outros a experimentar a vida cristã genuína!
  

segunda-feira, 17 de setembro de 2012

A “tradição” invalida o mandamento de Deus.

A religião nos afasta de Deus – parte 3 


Mateus 15:1-9
“Este povo se aproxima de mim com a sua boca re me honra com seus lábios, mas o seu coração esta longe de mim.” (v.8)

 Jesus veio a este mundo na plenitude dos tempos, isso significa que tudo estava preparado para a sua volta, todo o sistema econômico, social, espiritual e político da sua época estava no clímax para a vinda do Filho do Homem.

Mesmo tudo estando preparado para a sua vinda, Jesus enfrentou as tradições e costumes, ele precisou combater as interpretações e sistemas para que o seu evangelho florescesse de maneira que o povo entendesse e praticasse a sua palavra.

A religião tinha feito grande estrago na vida das pessoas, pois ela mesma estava sendo ensinada por pessoas religiosas, mas segundo a visão de Jesus eram hipócritas, ou seja, ensinava o povo com uma interpretação errônea do que realmente Deus queria e eles mesmos não praticavam o que ensinavam.
Jesus então se depara com este ambiente e um dos principais grupos que ele enfrenta, são os fariseus. Em um momento do seu ministério Jesus é questionado pelos fariseus e escribas a respeito da tradição dos anciões, pois seus discípulos não estavam cumprindo um dos ritos dos anciões que era lavar as mãos antes de comer (V.2).

Como sempre Jesus não se deixa levar pelo que os outros dizem ou pensa, ele esta interessado em cumprir a Palavra de Deus, nem que para isso desagrade quem quer que seja, por isso rebate esta acusação e diz que eles estavam agindo muito pior, pois estavam observando as tradições e não cumprindo o mandamento de Deus. Jesus cita um mandamento de Deus que eles não estavam observando: “Honra a teu pai e a tua mãe; e Quem maldizer ao pai ou a mãe, certamente morrerá” (v.4).  Eles achavam que apenas fazendo algo para seus pais e dedicassem isso a Deus era suficiente e não precisariam honrar os seus pais (v.5), mas Jesus disse que eles estavam invalidando o mandamento de Deus por causa da sua tradição (v.6).

Mais uma vez Jesus os chama de hipócritas, pois eles se aproximavam de Jesus com sua boca e o honrava com seus lábios, mas o coração estava longe Dele (v.8).  O exterior sempre foi  valorizado, aquilo que as pessoas podem ver ou aquilo que eu posso mostrar para as pessoas ou um sistema é que importante, mas para Jesus nada disso tem valia, pois adoram em vão (v.9) – a doutrina que é ensinada são preceitos de homens e isso faz toda a diferença – quando é de Deus parte da verdade, mas quando não vem de Deus é mentira.

A religião dos nossos tempos não é diferente da época de Jesus, a impressão que se passa é que as religiões são puras e verdadeiras e estão levando as pessoas a fazer a vontade de Deus, mas isso é tudo balela, é tudo aparência e isso só têm afastado mais as pessoas de Cristo.

Voltemos ao evangelho puro e genuíno, aquele que muda e transforma a vida das pessoas, mas para isso acontecer devemos abandonar a religião que fazemos parte e entrarmos numa nova dimensão, um relacionamento sério com o Senhor de todas as coisas – o Senhor Jesus o único que é verdadeiro e nos leva para a eternidade com ele, não pelo que aparentamos, mas pelo que nos entregamos a ele.

Toda honra e glória e majestade sejam dadas a Ele – ora vem Senhor Jesus!!! 

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

A Religião nos afasta de Deus - Parte 2



Lucas 13: 10-17
Disse-lhe, porém, o Senhor: Hipócritas...”

Em todo o seu ministério Jesus enfrentou o sistema religioso da sua época, quebrou paradigmas, enfrentou os maiorais, desafio os conceitos e regras estabelecidas, mas acima de tudo ensinou o povo a ter uma vida de espiritualidade e a se afastar da religiosidade.

Vamos analisar um momento da vida de Jesus que foi relatada pelo Dr. Lucas, médico e escritor do evangelho que leva seu nome. Nesta passagem veremos como Jesus combatia a religiosidade da sua época.
Como de costume os Judeus no dia de sábado se reuniam para aprender as escrituras e com eles estava Jesus, pois era uma das atividades preferidas dele,  ensinar e estar junto ao povo.

Mesmo no meio de uma sinagoga e no meio de homens importantes Jesus não se preocupava em ser político, ou seja, falar e fazer o que os outros querem, muito diferente de muitos lideres do nosso tempo.  Jesus não precisava da aprovação de ninguém para exercer o seu ministério, pois ele veio para fazer a vontade de Deus (João 4:34), mesmo que isso significasse não ter a aprovação das pessoas.

Jesus resolve curar uma mulher que há dezoito anos tinha uma enfermidade que há fazia andar encurvada, só pelo fato de Jesus a ter curada já traria reprovação da parte dos judeus, mas o maior problema foi que Jesus cura esta mulher num sábado, dia em ninguém poderia trabalhar ou exercer qualquer atividade, vemos aqui mais uma vez a religião querendo limitar o agir de Deus.

A atitude de Jesus por ter curado esta mulher o levou a ser repreendido publicamente pelo príncipe da sinagoga. (v.14) Este homem não quis saber se o que Jesus fez foi bom ou não, estava mais preocupado com as regras que foram quebradas, as tradições estava acima das pessoas.

A atitude de Jesus mediante a posição deste príncipe foi categórica e firme, chamou-o de hipócrita, pois ele mesmo não cumpria o que estava dizendo. (v.15) O grande problema das religiões é exigir das pessoas o que os próprios lideres não fazem ou não conseguem cumprir.

Jesus mostra que as pessoas são mais importantes do que regras, “E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a quais dezoito anos Satanás  a tinha presa?”(v.16).
Não podemos nos esquecer de aprender com Jesus, as pessoas estão acima das regras, normas e paradigmas, precisamos olhar para as pessoas como Jesus olhou, com misericórdia e amor, Ele é nosso maior exemplo.

E você esta disposto a se afastar da religiosidade? Abandonar a sua religião? Jesus não esta chamando você para mudar de religião – Ele esta te chamando para se aproximar Dele, mesmo que isso contrarie outras pessoas e sistemas.

A escolha é sempre sua – religião ou Jesus, se escolher religião nunca experimentara a liberdade, mas se escolher Jesus então será livre. “E conhecereis a verdade (Jesus) e a verdade (Jesus) vos libertará” João 8:32 

A religião nos afasta de Deus, mas Jesus nos aproxima da verdadeira espiritualidade.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

A religião nos afasta de Deus.



Quando pensamos na religião, logo vem a nossa mente aquilo que se relaciona a diversos tipos de religiões, ou seja, católico, espírita, evangélico, mulçumanos, budistas entre outras.
Todas as religiões tem como  propósito o contato com o sobrenatural quer seja ele Deus, espíritos ou forças ocultas.
Dentro de cada ser humano há uma necessidade de se relacionar com o sobrenatural gerando assim a busca por uma determinada religião, mesmo que muitos optam em não praticar, mesmo assim essa necessidade esta latente.
A religião no seu significado:  "A religião deriva do termo latim religare >implicando religação com o divino, definição que abrange quaisquer doutrinas ou formas de pensamentos metafísicos." , sendo assim o propósito dela é ligar novamente o homem  a Deus.
Não foi Deus que criou a religião, mas sim o próprio ser criado pela necessidade de encontrar respostas para as suas indagações mais profundas, de onde vim, qual o meu papel aqui e para onde vou?
Sabemos que o homem caído se afastou de Deus, mas dentro de si sente que precisa voltar-se para Deus e busca isso através das religiões. Pensam que fazendo parte de uma religião e participando de uma reunião, ritual ou mantra já estão em contato com Deus.
A religião deveria cumprir o seu verdadeiro papel de levar o homem de volta a Deus, mas o que se percebe ela faz um desfavor afastando ainda mais o homem do verdadeiro Deus e o pior é que muitos nem sabem o quanto estão longe.
Por mais bonito e “espiritual” que pareça em seus ritos, cultos, mantras e encontros às religiões só tem trazido “benefícios” para seus lideres que estão enganados e ainda arrastam uma multidão para longe de Deus e os levam para perto da condenação eterna.
Quero analisar nesta série de mensagens alguns textos bíblicos que mostram claramente como Jesus tratou a questão da religião da sua época e como nós devemos lidar com a religião em nosso tempo.
Na época de Jesus existiam muitos grupos religiosos entre eles estavam talvez o grupo que mais levava a sério a religião, os fariseus.
Os fariseus seguiam rigorosamente a Lei de Moisés e mantinham as tradições e os costumes dos antepassados. Várias vezes, Jesus os criticou severamente, pois davam mais valor às suas tradições do que às leis de Deus (ver Mt 23.23). Mas havia fariseus, como Nicodemos, que ouviam Jesus com gosto (Jo 3.1-20; 7.50-51; 19.39-40). O apóstolo Paulo foi criado fariseu (At 23.6, 26.4-5; Fp 3.5-6).

Estamos em pleno século 21 já passados mais de 2.000 anos e ainda assim a religião tem sito alvo de conflitos em todo o mundo, podemos dizer que o homeme é um ser religioso, mas distante de Deus.

A religião te afasta de Deus, mas Jesus te aproxima de Deus - Até a próxima mensagem.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Treinamento em Itaguai - RJ

Você não pode perder, venha se preparar para a evangelização e ainda recebá 2.500 literaturas para alcançar 5 faixas etárias com estratégias que porduzem resultados.
Se você tem facilidade de articular um treinamento na sua região com no minimo de 20 igrejas, teremos o maior prazer em ajudar essas igrejas e ainda forneceremos para cada igreja os materiais de evangelização....Deus abençoe e todos!!!

quinta-feira, 26 de abril de 2012

TESTEMUNHAS DE JEOVÁ MENTINDO SOBRE A DESASSOCIAÇÃO


Fui quase 17 anos testemunha-de-jeová. Conheci tudo sobre a prática de expulsar pessoas em pecado contra o corpo governante, desde as leis teóricas até a prática. Convivi com casos de desassociação aos mais de cem. Senti inclusive na pele o que significa ser desassociado, quando os anciãos que me expulsaram dali covardemente disseram-me: "Não temos respostas para seus questionamentos, mas o simples fato de você não crer 100% nos ensinos do corpo governante já depõe contra você." Mesmo assim, sou grato a Deus por tamanha libertação! Todavia, acho uma atitude vergonhosa apologistas TJs arquitetarem respostas muito malandras para tentar fazer o leitor crer que a desassociação para os que pecam ou discordam da seita é apenas de caráter religioso. A seguir, uma resposta a um desses asseclas do corpo governante:


http://desassociar.blogspot.com.br/
Refutação cristã - Em primeiro lugar, o autor desse parágrafo parte do pressuposto que os que postam vídeos no youtube foram desassociados por conduta não cristã. Será mesmo? A maioria dos que postam tais vídeos, dentre os quais eu me incluo, fomos desassociados porque discordamos de um bando de velhos chamados de corpo governante que mudaram 317 vezes de ensinos, que previram a volta de Cristo para 1914, 1915, 1918, 1925, 1941 e 1975. É desses que o autor do texto acima corre de medo, principalmente de mim, porque num único debate numa rádio ou TV com toda a educação provaríamos sua incompetência em grego e hebraico para defender a mais diabólica de todas as "bíblias" que já inventaram: A Tradução do Novo Mundo: Eu no grego, e um hebraísta cristão no hebraico.

Em segundo lugar, não se trata de franca revolta, nem de oposição contra os TJs. Isso é mania de perseguição. O fato de discordarmos, com todas as provas tranquilas dos ensinos mutantes dessa seita não significa que odiamos as TJs, muito menos que as maltratemos. Não somos opositores de pessoas, mas de ensinos. Isso é mentira! É calúnia para promover a falsa ideia de que os TJs são a religião mais perseguida. Falácia de apologista fujão que não tem coragem de me enfrentar.

Em terceiro lugar, quase todas os TJs desassociados se queixam que seus parentes não conversam mais com eles. E por incrível que pareça, quando um TJ resolve ir para outra religião, aí então o caso é pior. Como sou um dos apologistas cristãos que mais denuncia as heresias dessa seita, com veemência e autoridade, muitos ex-tjs me ligam, para contar seus testemunhos, e como suas famílias os tratam: Contatos reduzidos ao mínimo possível. Nos últimos meses, aconteceu de eu ter que ajudar com pouco do dinheiro que possuo ex-tjs que foram expulsas de casa pelos pais TJs por aquelas não mais quererem ser TJs mas agora desejarem pertencer a outras igrejas cristãs. E eu quero ver TJ macho suficiente para me processar por achar que estou mentindo, que eu provo isso com muita tranquilidade!

http://desassociar.blogspot.com.br/
Refutação cristã - Em primeiro lugar, há muitas igrejas cristãs que disciplinam os pecadores praticantes dos pecados alistados acima. Todas as três igrejas batistas das quais fui membro agem biblicamente quando um pecador é impenitente. Mas a todas essas pessoas procuramos sempre ajudá-las a se arrependerem e a retornar nos caminhos do Senhor. Por não participarem da Ceia, não orarem e pregarem do púlpito, mostramos que deploramos o motivo pelo qual as afastaram do convívio normal na Igreja. Mas a partir do momento que se arrependem, somos capazes de fazer festa, assim como há no céu quando pecadores se arrependem. Toda a igreja encoraja a pessoa. Mas com as TJs, é diferente. O pecador, ALÉM DE DESASSOCIADO, TEM QUE FREQUENTAR AS REUNIÕES TJS PARA PROVAR QUE ESTÁ ARREPENDIDO. Onde a Bíblia ensina isso? EM LUGAR NENHUM! Enquanto essa pessoa fica quase um ano, ou até mais, frequentando as reuniões, até que seja readmitida, NINGUÉM FALA COM ELA DENTRO DO SALÃO DO REINO! NINGUÉM! Se tiver chovendo forte, vai à pé para casa, na chuva! Eu vivi isso. Eu fiz isso com os desassociados. Os anciãos TJs fazem isso! Só vi um caso ser diferente com uma desassociada idosa, mas fizeram uma reunião antes para abrirem essa exceção! ABSURDO! É esse tipo de ensino que queremos trazer para dentro de nossas casas?

Em segundo lugar, até com suas mães desassociadas as TJs evitam conversar. Já provei isso aqui no meu site, e provo de novo. Veja:
.."Depois de ouvir um discurso numa assembleia de circuito, um irmão e sua irmã carnal se deram conta de que precisavam mudar o modo como tratavam a mãe, que morava em outro lugar e havia sido desassociada seis anos antes. Logo depois da assembleia, o irmão ligou para a mãe e, depois de reafirmar seu amor por ela, explicou que não falaria mais com ela, a não ser que um assunto familiar importante exigisse esse contato. Pouco depois, a mãe começou a assistir às reuniões e, com o tempo, foi readmitida. Também, o marido dela, um descrente, passou a estudar e com o tempo foi batizado." - Nosso Ministério do Reino de Agosto de 2002, página 4, parágrafo 13.
Se isso não for satânico, o que é então tratar uma mãe como Satanás deseja? Imagine se minha mãe fosse excluída da Igreja Batista por má conduta. Evidentemente que minhas atitudes deveriam mostrar que não concordo com o pecado dela. Se ela tentasse me convencer que o pecado dela foi bom e agradável, todas as vezes que ela assim agisse eu mudaria de assunto. Mas SEMPRE QUE POSSÍVEL eu procuraria ler a Bíblia para ela! Eu ligaria todo dia para ela a fim de ajudá-la a se arrepender. Agora imagine se um dia ela me dissesse: "Filho, você me ajudou muito! Eu estou arrependida!" Então me respondam apologistas TJs onde está na Bíblia que minha mãe teria de frequentar quase um ano ou mais os cultos batistas para a igreja ou os pastores terem evidência do arrependimento dela e, só então, reintegrá-la à igreja?

Em terceiro lugar, pior do isso é que essa mãe do caso acima receberia esse mesmo tratamento se ela dissesse assim para as TJs: "Queridos, eu os amo muito. Amo a Jeová, a Jesus, e à Bíblia. Todavia, decidi frequentar uns tempos a Igreja Batista, porque gostei dos ensinos deles." Nesse caso, assim que a vissem entrando numa igreja diferente, resoluta de ficar ali, ela seria expulsa dos TJs e todas os TJs seriam proibidos de conversar com ela, e os filhos dela telefonariam para falar a mesma coisa para ela. Mas se minha mãe fosse batista e me dissesse: "Filho, amo a Deus, mas quero ser Satanista!" Ela seria sim excluída da minha igreja, MAS EU IRIA TODOS OS DIAS NA CASA DELA PARA FALAR DE JESUS A ELA, TODOS OS DIAS EU TELEFONARIA PARA ELA PARA SABER COMO ELA ESTÁ, TODOS OS DIAS EU A ABRAÇARIA! TODOS OS DIAS EU ORARIA POR ELA, COISA QUE VOCÊS SÃO PROIBIDOS DE FAZER PARA ALGUÉM QUE DEIXA DE SER TJ PARA SER BATISTA! Que tratamento mais vergonhoso e antibíblico! Deveria haver leis no país e no mundo para por TJ na cadeia que tratasse uma mãe dessa forma.

Em quarto lugar, se minha mãe deixasse de ser batista para ser Satanista eu realmente não almoçaria com ela, pois a Bíblia me ensina a não fazer isso. (1 Coríntios 5:11-13) Eu não a saudaria com "graça e paz", "paz do Senhor". (2 João 7-11) Mas se ela precisasse de mim para cozinhar para ela, eu o faria todos os dias, porque ela me veria orando pela comida dela, e sempre dizendo "eu te amo mamãe", pediria a ela por favor para se arrepender. Deixar pecadores jogado às traças, com raras visitas de pastores, é coisa de SEITA, não de Cristianismo!


Refutação cristã - Em primeiro lugar, até agora, o nobre apologista TJ só está exemplificando casos de desassociação, e fará isso o artigo todo, com TJs desassociados e seus parentes. Sabe por que ele faz isso? Porque o corpo governante TJ ensina que com parentes ex-tjs se pode ter algum contato para assuntos importantes porque os laços familiares não e rompem. Assim, o leitor achará que as TJs, na verdade, conversam com ex-TJs. Mas não é bem assim não!

Em segundo lugar, olha o absurdo que a Bíblia não ensina! Se uma moça engravidar e for excluída porque não se arrependeu e não confessou, não se poderá ter mais um convívio religioso. Ora, embora seja verdade que essa pessoa excluída perderá todas as suas responsabilidades na Igreja (se for o caso de tê-las), incluindo não poder representar de modo algum a igreja, EM MOMENTO NENHUM A BÍBLIA ENSINA QUE NÃO SE PODERIA ORAR POR ELA, VISITÁ-LA PARA LER A BÍBLIA E ENCORAJÁ-LA AO ARREPENDIMENTO, E VÁRIAS VEZES NA SEMANA.

Em terceiro lugar, o que este sofista-mor TJ diz sobre "alguns meses" é MENTIRA. São vários meses, e passa de um ano na maioria das vezes para a moça que ficou grávida e se arrependeu ser aceita de novo como parte das TJs. Ela tem que frequentar todas as reuniões durante muitos meses, mais que um ano, para provar que se arrependeu. Ou seja, o sacrifício de Jesus Cristo não é suficiente para perdoá-la, mas ela tem que sofrer o descaso de todo o Salão do Reino por muito tempo para os anciãos terem a certeza de que ela está arrependida. Inclusive, quero aproveitar o ensejo para dizer às igrejas cristãs QUE NÃO HÁ NENHUM VERSÍCULO NA BÍBLIA QUE ENSINE QUE A CRIANÇA PRECISA NASCER PARA A GRÁVIDA SER INCLUÍDA NO ROL DE MEMBROS DA IGREJA.

Em quarto lugar, vamos abrir o jogo, apologista TJ. Por que você não escreveu sobre a hipótese dessa moça TJ pecadora e grávida não ter parente TJ? Para não falar a verdade dos fatos, não é mesmo? Leitor querido, se essa moça TJ não tiver parente TJ, todas as TJs que não são parentes dela nem "oi" poderão dar a ela! Nem orar por ela! E se ela morrer, nem poderá ter seu velório no Salão do Reino ou na casa de um TJ! ONDE A BÍBLIA ENSINA ISSO?

Em quinto lugar, a questão dos direitos humanos. O nobre sofista TJ afirma que seria desrespeito aos direitos humanos se a mãe do moça grávida desassociada jamais conversasse com ela. Olha a malandragem dele. Ele deu esse exemplo porque o corpo governante ensina que os vínculos familiares continuam, então, a mãe, quando a moça precisasse, poderia prestar-lhe ajuda. Mas e se o caso fosse de uma moça que morasse sozinha, sem mãe TJ por perto? Nesses casos, NENHUMA TJ IRIA À CASA DELA PARA SEQUER LAVAR O BUMBUM DO NENÉM! Sabe por quê? Porque quando não há parentesco, o grau de contato com um TJ e um ex-TJ é ZERO! Veja como não estou mentindo:

Nosso Ministério do Reino, 8 de agosto de 2002, página 3.
Conforme se pode perceber, o texto acima ensina a não se dizer nem sequer um "oi" para um desassociado, pois isso poderia ser o primeiro passo para uma amizade. Assim, o nobre apologista TJ deveria responder: E agora, não é violar os direitos humanos? Se a mãe não falar com a filha constitui violação dos direitos humanos, não o constituiria a orientação acima o mesmo? (Se mudar o artigo original, eu contrasto o anterior com o novo!)

A partir daí, o apologista TJ, que preferiu escrever o texto sem apresentar nome (coisinha típica deles), mas que sabemos de quem se trata, passa a dizer o seguinte sobre nós, ex-tjs:


Em vista das provas que postei aqui, quem é o mentiroso nessa questão - eu ou o autor dessa baboseira em textos com fundo cinza? Quem realmente deseja confundir até mesmo as autoridades sobre como as TJs tratam os desassociados? Se o MENTIROSO não se retratar e confessar que mentiu, terei que sair à caça de TJs, com câmeras escondidas, puxar assuntos não espirituais com elas, e depois confessar que fui TJ, só para provar para os magistrados e as autoridades, e para você, meu leitor, que o MENTIROSO não sou eu, muito menos a grande maioria de ex-TJs que tiveram sua família destruída por esse legalismo satânico praticado pelas TJs.

Por favor, passe à frente esse texto para tantas quantas pessoas possível. Elas precisam saber a verdade dos fatos sobre uma seita que afirma pregar o amor com um "canto" da boca, mas com o outro lado pregam o desprezo aos que de lá saem, seja por pecados ou pela decisão de saírem honradamente de lá para frequentarem outra igreja. Anunciem, anunciem, anunciem essa VERGONHA para todos os seus contatos. Todavia, tratemos com amor as TJs vítimas dessa liderança satânica e legalista que as assola, jamais usando esse texto para pregar o ódio religioso, pois ele não foi escrito para esse fim.

segunda-feira, 12 de março de 2012

Deixando de ser meninos em Cristo - 1

Este é meu primeiro video que posto com a intenção de abençoar aqueles que possam ouvir e meditar na Palavra de Deus. Desculpe a qualidade, mas creio que dá para salvar a mensagem...rsrsrs.
É um desafio para todos nós deixarmos de ser meninos, imaturos, que o Senhor Jesus nos ajude nesta tarefa, Deus abençoe a todos vocês!
video

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Ministério 180º - Desvendando o Oculto

Perdidos e Achados - Achados e Perdidos

 


Lucas 15: 1-32

Introdução: Mundo de indiferença tem nos levado cada vez mais nos isolarmos das pessoas, e quando estamos juntos muitas vezes estamos solitários, é só olhar as festas e carnavais, tão próximo das pessoas das baladas que se aglomeram, mas tão longe das pessoas de carne, osso e sentimentos. Numa reportagem que passou sobre a Inglaterra, em muitos bares os seus freqüentadores conversam um com o outro, parece que são bons amigos, mas no outro dia passam um pelo outro e cada um vira o rosto ou abaixa a cabeça, como se não conhecessem, isto foi relatado por um brasileiro que mora lá há muitos anos.

Será que aqui no Brasil é diferente? Quantas pessoas que você conhece no Facebook que nunca viu e adiciona e se encontrar na rua não sabe quem é ou se souber vai fazer de conta que não conhece, ou pessoas que você conhece e até adiciona no Face, mas não tem nenhum relacionamento e quanto tem é somente virtual.

Os nossos relacionamentos esta focado geralmente naqueles relacionamentos em que podemos tirar alguma vantagem ou ganhar alguma coisa em troca. Os relacionamentos que temos muitas vezes são conhecidos como Network, ou seja, relacionamentos profissionais que podemos agora ou no futuro obter algumas vantagens, como por exemplo, conseguir algum cliente ou trabalho.

Quero analisar neste texto com vocês como Jesus se relacionava com as pessoas a sua volta, que tipos de pessoas faziam parte do ciclo de amizade de Jesus e qual o valor que elas tinham para Deus e o que devemos fazer... 

1 - "E CHEGAVAM-SE a ele todos os publicanos e pecadores para o ouvir" v.1 . - Qual era o público de Jesus ou quem Jesus atraia com sua pregação? Observamos que Jesus atraia tantos ricos como pobres, justos e pecadores, todo tipo de pessoas se juntava a Jesus... Mas quem lhe dava ouvido, quem estava disposto a ouvi-lo e obedecê-lo? Encontramos ricos que se arrependeram, como foi o caso de Zaqueu, mas nas passagens bíblicas são relatadas na sua maioria de pessoas que eram pobres, pecadoras, excluídas da sociedade, estes sim na sua maioria davam ouvidos a mensagem de Jesus... Podemos dizer que Jesus escolheu os pobres, mas não excluiu os ricos...não escolheu os pobres porque eram pobres, mas porque estavam abertos a receber o evangelho, se consideravam doentes, Jesus não veio buscar os sãos mas sim os doentes .."Marcos 2:17 -  "E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento." isto não quer dizer que Jesus rejeitou os ricos, mas que eles geralmente confiam na sua riqueza e isto os fazem não quererem a Jesus, pois já pensam que tem tudo...

Quem era os publicanos e pecadores? Os publicanos eram Judeus que cobravam impostos para o governo romano. Era desprezado por trabalhar para um dominador estrangeiro e por ser geralmente desonesto ex. (#Lc 3.12-13; v. MATEUS e ZAQUEU). Os pecadores eram o restante dos excluídos pelos Fariseus e escribas.

 2 - Jesus foi criticado por se "misturar" com os publicanos e pecadores, isto é, comer com eles, fazer parte da mesma mesa. "E os fariseus e os escribas murmuravam, dizendo: Este recebe pecadores, e come com eles." V.2 -  A intenção dos magistrados da época era que Jesus estivesse na mesma condição que eles, separado do povo e junto aos maiorais dos Judeus. O povo era pecador e só os fariseus ou escribas podiam interpretar e aplicar a Palavra de Deus ao povo.
Quem era os fariseus e escribas?  Fariseu - [Separado; Separatista] Membro de um dos principais grupos religiosos dos judeus. Os fariseus seguiam rigorosamente a Lei de Moisés e as tradições e os costumes dos antepassados (#Mt 23.25-28). Acreditavam na ressurreição e na existência de seres celestiais (#At 23.8). Os fariseus não se davam com os SADUCEUS, mas se uniram com eles para combater Jesus e os seus seguidores (#Mt 16.1).
Escribas - 1) Homem que copiava e interpretava a lei de Moisés (#Ed 7.6). Os escribas criaram aos poucos um sistema complicado de ensinamentos conhecido como ''a tradição dos ANCIAOS'' (#Mt 15.2-9). Jesus os censurou (#Mt 23). Os escribas tiveram parte na morte de Cristo (#Mt 26.57) e perseguiram a Igreja primitiva (#At 4.5; 6.12). Eles eram chamados também de ''doutores da lei'' (#/RC Lc 5.17; RA, mestres). 2) Oficial do exército (#/RC Jz 5.14).

Jesus conta 3 parábolas, uma atrás da outra para mostrar como Deus vê o homem e quem ele veio buscar e para ter certeza que entenderiam o que ele estava ensinando contou logo 3 histórias, desta maneira poderia certificar que entendessem corretamente.

As 3 parábolas fala sobre perder e achar - e nas 3 conta a história de alguma coisa que se perdeu e foi encontrada, A interpretação que o próprio Jesus dá é que o que foi perdido foram as pessoas, ou seja, o pecador, aquele que este perdido, sem rumo, desorientado e que quando esta pessoa é encontrada haverá alegria no céu por esta que se arrepende do que por 99 que não precisa de arrependimento.
Amados tantas parábolas para ensinar algo tão simples, mas pouco compreendido e pouco aplicado naquela época e até nos nossos tempos...

Quero tirar algumas lições desta passagem para as nossas vidas:

1ª lição - Quem são as pessoas que tem se achegado até a nós para nos ouvir ou quem são as pessoas que nós temos nos aproximado? Jesus se aproximava dos pecadores de todos inclusive os pecadores, os que estavam perdidos - nós somos a continuidade

 2ª lição - Estejamos cientes que receberemos reprovação nas nossas atitudes, inclusive por muitos que estão dentro das igrejas - É melhor sermos aprovados por Deus e reprovados pelos homens do que sermos reprovados por Deus e aprovados pelos homens...

3ª lição - Cuidado para não agir como um fariseu ou escriba ou como na parábola do filho prodigo, agir como o irmão mais velho, que não gostou de receber o irmão mais novo que tinha se perdido e voltou arrependido. Qual deve ser nossa posição, nos alegrarmos pelos perdidos que são achados e se arrependem, pois Jesus disse que há no céu mais alegria por um pecador que se arrepende do que por 99 que não precisa de arrependimento.

 4ª lição - Precisamos procurar o que se perdeu - a ovelha perdida, a dracma perdida ou o filho que se perdeu - o que tenho feito para que isso aconteça, devo voltar na 1ª lição - lembram? Nos relacionar com os pecadores, não fazer parte e nem aprovar os seus pecados, mas ajudá-los na transformação que é pela Palavra de Deus.

Que o Senhor nosso Deus possa nos ensinar a viver a vida de tal maneira que o seu nome venha a ser glorificado nas nossas vidas pela maneira que temos vivido.


Criatividade que gerou transformação em várias comunidades

Achei muito interessante a criação desta universidade para os pobres, os conceitos que são ensinados e o que tem significado na vida de pessoas em vários paises.
Quero deixar uma pegunta a todos nós cristãos, será que nós como Igreja de Cristo não conseguimos fazer melhor?  Digo melhor não na idéia da universidade social, mas sim em idéias que podem salvar milhares de pessoas, não só da pobreza fisica, mas sim das trevas que se encontram, pois nós temos mais a dar e podemos fazer mais e melhor levando multidões a  salvação das suas almas e como consequencia do amor que Cristo nos deu dar o pão aqueles que tem fome. Temos o Evangelho que trás tranformação, mas isso só acontecerá quando a igreja parar de buscar o seu próprio interesse.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Bíblia na Linguagem de Hoje

Um exemplo a ser seguido por todos aqueles que são servos do Senhor Jesus.


Qual a sua versão da Bíblia?

Ele se chama João. Usa um cabelo desalinhado, uma camiseta cheia de
buracos e jeans. Na verdade, este foi, literalmente, seu guarda-roupa
durante os quatro anos de faculdade. É um rapaz brilhante, profundo e
muito inteligente; um filósofo, um pesquisador.

Do outro lado da rua do campus da universidade há uma igreja muito
conservadora. Eles inclusive já tentaram desenvolver um ministério com
estudantes, mas sem sucesso.

Um dia, movido por curiosidade, João decide ir à igreja. Ele vai como
sempre: jeans, camiseta furada e cabelo louco. O culto já havia
começado e João começa descer o corredor central em busca de um lugar
para sentar-se.

A igreja está completamente lotada e ele não consegue achar uma
cadeira. As pessoas já parecem um pouco desconfortáveis, mas ninguém
diz coisa alguma. João vai chegando cada vez mais perto do púlpito e
ao perceber que não há mesmo nenhum lugar, ele se senta no carpete em
frente e prepara-se para ouvir a mensagem.

Neste momento as pessoas já estão realmente irritadas. A tensão é
grande. O ambiente ficou pesado. Ninguém sabe como agir ou falta
iniciativa para fazer algo.

Felizmente, o pastor percebe que um diácono está vindo desde o fundo
da igreja. O homem tem uns 80 anos, cabelo branco prateado e veste um
terno completo. Ele é um cristão realmente piedoso, elegante, digno e
muito educado. Ele caminha equilibrando-se com ajuda de uma bengala, e
enquanto caminha, todos pensam para si mesmos que ninguém, afinal,
pode culpar o velho por aquilo que ele vai fazer. Como esperar que um
homem desta idade e desse background compreenda um jovem universitário
sentado no chão diante do púlpito?

O velho leva um tempo quase interminável para alcançar a frente do
templo. Todos prendem a respiração. A igreja está em silêncio
absoluto, quebrado apenas pelas pequenas batidas metálicas da bengala.
Todos os olhos estão fitos no velho. O silencio é fúnebre. O pastor
levantou-se, mas não começou o sermão esperando até que o diácono
fizesse o que ele teria que fazer.

E assim, todos vêem quando o velho homem deixa cair sua bengala no
chão, e com grande dificuldade, se abaixa e se senta perto de João,
para que ele não estivesse sozinho no culto.

Todos se emocionam. Lágrimas aparecem nos olhos de muitos. Quando o
pastor consegue se controlar, ele diz: “O que eu vou pregar agora,
vocês nunca lembrarão. Mas o que acabaram de ver, isto vocês jamais
esquecerão”.

Preste atenção como você vive. Você pode ser a única Bíblia na
Linguagem de Hoje que as pessoas terão oportunidade de ler.

(traduzido e adaptado de um texto recebido pela internet)
 Postado no site do Instituto Haggai / Dezembro 2009

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Treinamento Evangelização Total – RJ

Mais um ano se inicia e o trabalho de evangelização não deve parar, pois o Senhor nos chamou para darmos frutos e frutos que permaneçam, pensando nisso a AMME Evangelizar quer ajudar a sua igreja na sua tarefa de evangelizar todo o mundo e realizará o primeiro treinamento deste ano no Rio de Janeiro.
Se você e sua igreja ainda não participou, não perca esta oportunidade. O Treinamento ‘Evangelização Total’ foi desenvolvido pela AMME para ajudar as igrejas a compreender quais são os maiores desafios da evangelização em nossos dias, e a evangelizar com maior eficácia. Também, sua igreja terá acesso gratuito aos novos materiais evangelísticos de alta qualidade, que servirão de ferramentas para uma grande colheita.

Data: 28 de Janeiro de 2012
Horário: 09:00h às 16:00h
Local: COMIB – Comissão de Ministros e Igrejas do Brasil
Rua Arbos, 63 – Guadalupe – Rio de Janeiro – RJ
Ponto Ref. – Próximo do Corpo de Bombeiro e Posto BR
Inscrições: Pr. Evaristo ou Bispo Alessandro Machado
Tel.: (21) 3106 3128 / (21) 8751 3128 / (21) 8873 5128
Palestrante: Miss. Célio Fonseca

Todas as igrejas cadastradas e que participarem do treinamento receberão gratuitamente cerca de 2.000 livros para evangelizar.
Maiores Informaçãoes: Miss. Roberto Fontalva no Tel. 0800 121911 / (11)4428-3228 ou E-mail: robertofontalva@evangelizabrasil.com
Veja nossa agenda completa no site: www.evangelizabrasil.com/brasil/rio-de-janeiro

Deus abençoe poderosamente a todos
Roberto Fontalva
Diretor Regional
AMME Evangelizar